Uma aldeia quer mudar - São João de Ferraria

18-09-2017

Os moradores da aldeia de xisto de Ferraria de São João, no concelho de Penela (distrito de Coimbra), decidiram, em assembleia, avançar com uma zona de proteção da povoação, arrancando eucaliptos e plantando árvores mais resistentes aos fogos.

A moção da assembleia de moradores foi aprovada por unanimidade e prevê a criação de uma zona de proteção de pelo menos 100 metros à volta desta aldeia de cerca de 40 habitantes, segundo o presidente da associação de moradores, Pedro Pedrosa.

«A origem deste projeto veio no rescaldo do incêndio», conta Pedro Pedrosa, que vive há oito anos na aldeia e que há três explora uma unidade de turismo rural com capacidade para 12 pessoas.

Após ver tudo a arder à volta da aldeia, o morador decidiu que era preciso «fazer alguma coisa» e os habitantes acabaram por se juntar num domingo e aprovar uma zona mínima de proteção, para garantir «alguma segurança e, também, para valorizar a aldeia». À volta da aldeia, o pouco verde que se vê vem das folhas dos sobreiros. «Foi a demonstração a quem não queria acreditar. Provou a todas as pessoas que não acreditavam». Segundo Pedro Pedrosa, há também uma preocupação para que as pessoas «não percam rendimento», querendo replantar árvores de onde as pessoas também possam retirar algum proveito económico.

Em 29 de junho de 2017, a Lusa difundia a notícia que resumimos acima. Em 11 de setembro, o facebook https://www.facebook.com/ferrariadesaojoao/ dá notícias da continuação dos trabalhos, do arranque de toiças de eucaliptos e da preparação da plantação de sobreiros.